Como a alta do dólar influencia o dia a dia do brasileiro? - RUMOS

A atual crise mundial decorrente da pandemia do coronavírus tem afetado diversos setores da sociedade, dentre eles a economia.

A alta do dólar é assunto recorrente em todos os noticiários. Esse é um tema que pode afetar desde as coisas mais simples, como o preço do pão, até atividades mais complexas como exportação, o mercado financeiro e o PIB do Brasil.

O impacto na vida do consumidor ocorre, principalmente, porque uma parte relevante dos produtos ou é importada ou têm alguma relação com produtos importados. Um exemplo simples que está presente no café da manhã de todo brasileiro: o trigo, que é matéria-prima para a produção dos pães, é importado. Dessa forma, uma valorização do dólar pode acarretar na alta do preço desse alimento para o consumidor final.

Outro exemplo que tem pesado no bolso do consumidor é o preço da gasolina. O valor varia de acordo com a variação da cotação internacional do barril de petróleo e com a variação do dólar. Portanto, quando sobe o dólar, esse aumento será repassado no preço final da gasolina nos postos de abastecimento.

 

Mas qual a influência do dólar alto nos investimentos?
Tiago Reis, especialista em mercado financeiro, afirma que a valorização do dólar em relação ao real deixa a moeda brasileira mais barata. Então, investidores de outros países podem investir em empresas brasileiras com mais segurança, fazendo com que a alta do dólar nos investimentos seja algo positivo.

O investidor brasileiro que deseja investir no exterior também pode se beneficiar da valorização da moeda americana, pois seus investimentos podem valorizar com o aumento da cotação das empresas e por conta do câmbio. Dessa maneira, é possível conseguir uma boa valorização com seus ativos, desde que escolha bem sua carteira de investimentos e pense em aplicações de longo prazo.

Fontes: sunoEstadão E-Investidor e Santander Negócios & Empresas

x