Como se programar para as viagens de final de ano? - RUMOS

Em 2021, ouvir sobre a alta dos preços de produtos e serviços se tornou algo rotineiro nos noticiários. Em outubro, a inflação do país chegou a 10,67% no acumulado de 12 meses. Para os viajantes, que se preparam para as viagens de final de ano, essa notícia não é das mais empolgantes. A alta na inflação desvaloriza a moeda brasileira, encarece a moeda estrangeira, e diminui o poder de compra das empresas e dos consumidores, contribuindo em uma elevação de preços e prejudicando o orçamento dos viajantes.

No ramo das passagens aéreas, por exemplo, a alta, em um acumulado de 12 meses, já atinge um patamar de 90,67%. Elevação que, de acordo com a Associação Brasileira das Companhias Aéreas (Abear), está interligada com avanço da precificação do querosene de avião e com a elevação do dólar. O combustível de avião, inclusive, já registra uma alta de 47,6% entre janeiro e outubro de 2021.

 

Há previsão de melhora até as comemorações de fim de ano?

Para os especialistas do mercado de turismo, os preços provavelmente continuarão em alta.

Então como se prevenir?

Existem algumas ações que podem ser colocadas em prática para ajudar na preparação da viagem de final de ano. Dentre elas, estão:

1 – Programe-se com antecedência: seja para reservas de hospedagem, passagens aéreas, aluguel de carro, entre outros, o planejamento antecipado é muito importante. Geralmente quando épocas com grande movimento se aproximam, como o final de ano, os preços dos serviços sobem disparadamente, seguindo a lei de oferta e demanda. Portanto, para evitar preços abusivos, é vantajoso fazer as reservas o quanto antes.

2 – Checagem de horários e bagagem: empresas de transporte costumam cobrar pela bagagem despachada ou pelo excesso de bagagem. Por isso, para evitar taxas extras, é recomendado viajar apenas com a bagagem de mão. Além disso, existem horários menos procurados que costumam ser mais em conta, como os das 22h às 06h.

3 – Estipule um orçamento: controle seu “orçamento turístico” anotando com antecedência todos os gastos que você terá com a viagem. Caso ocorram passeios e refeições de última hora, anote-os também.

4 – Procure atrações gratuitas: existem diversos lugares, passeios, eventos e atividades turísticas gratuitas. Apostar nelas pode representar uma boa economia.

Fontes: ABEAR, CNN Brasil, Agência IBGE NotíciasFinance One

x