Quanto você gasta com assinaturas de streaming e como economizar - RUMOS

A forma de consumir conteúdo audiovisual vêm mudando radicalmente nos últimos anos. Os serviços de streaming surgiram como uma alternativa mais prática e barata em relação às antigas locadoras de filme. Com a chegada da pandemia, a busca por esse tipo de serviço aumentou assustadoramente.

Cada vez mais, são criados novos serviços de streaming, diversificando assim as opções de entretenimento. Todavia, essa diversidade de alternativas pode gerar mais gastos para você, que não quer deixar de acompanhar sua série que só é lançada no HBO Max, ou os desenhos favoritos do seu filho no Disney +, por exemplo. Agora vem a questão: como manter todos os streamings que desejo de forma mais econômica?

 

Existem algumas formas de economizar com assinaturas
Uma maneira de se prevenir do susto com o valor das plataformas no final do mês é fazer um orçamento mensal pessoal, levando em consideração todas as suas assinaturas. Assim, você pode reservar um dinheiro para pagar esses momentos de lazer e entretenimento e conseguirá controlar seus gastos sem surpresas. Outra alternativa é pesquisar os recursos que o próprio streaming oferece, como pacotes de assinaturas (um combo com duas assinaturas pode compensar mais do que apenas uma).

Você também pode checar se algum dos serviços que você já utiliza oferece descontos na assinatura de streaming, ou mesmo isenção total. Algumas operadoras de celular, por exemplo, disponibilizam seis meses de isenção de tarifa ao assinar determinado tipo de plano de telefonia.

Fontes: Globo Play  e Netflix

x