COVID-19: impactos nos investimentos dos planos RUMOS

29 de abril de 2020

No novo momento em que a economia é afetada pelos efeitos da pandemia de Coronavírus, a equipe da RUMOS Previdência acompanha com atenção os possíveis impactos nos investimentos e nas operações dos nossos planos de previdência complementar.

Alexandre Carvalho, Diretor Superintendente da RUMOS, explica que os investimentos em Renda Fixa não sofreram perdas, já os de Renda Variável apresentaram rentabilidade proporcional às quedas do Ibovespa. Alexandre explica que “quando as ações caem muito (mais de 20%, por exemplo), a RUMOS compra novas ações para aproveitar a baixa e buscar vantagens no longo prazo”.

Mas, quais são exatamente os impactos em cada plano?

Plano DUPREV BD
Os investimentos desse plano são 100% constituídos por títulos públicos federais de renda fixa, sejam eles pré-fixados e “mantidos até o vencimento”, ou pós-fixados. Esses títulos não têm seu valor afetado pelas oscilações nas taxas de juros e a liquidez é muito boa, não havendo preocupações sobre a capacidade do plano de pagar benefícios.

Alexandre conclui explicando que “o impacto da pandemia sobre os resultados do Plano DUPREV BD, se houver, será bastante limitado e tende a contribuir positivamente para o seu equilíbrio técnico”.

Plano CD RUMOS (AGROPREV e DUPREV CD)
Os investimentos desse plano são atualmente constituídos exclusivamente por títulos públicos federais pós-fixados (LFT) e por cotas de fundos de investimentos em ações.

Os títulos pré-fixados (NTN-B), que se encontravam na carteira de investimentos do plano no encerramento do exercício de 2019, foram vendidos durante o mês de janeiro de 2020. Os recursos provenientes dessas vendas foram utilizados para adquirir títulos públicos federais pós-fixados (LFT), que não têm seu valor reduzido pelas oscilações nas taxas de juros. Assim, a RUMOS não espera quaisquer impactos significativos da pandemia sobre o valor dos seus investimentos em renda fixa.

Já as cotas do fundo de investimento em ações mantidas em carteira pelo plano (ITAÚ VÉRTICE IBOVESPA INDEX FIC AÇÕES) têm rentabilidade equivalente à do Ibovespa, índice das principais ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Os perfis de investimento com alocação em renda variável (Perfis 15, 30 e 50), dessa forma, têm seu desempenho afetado na proporção dessa alocação (15%, 30% e 50%, respectivamente).

Dessa forma, destaca o Diretor Superintendente da RUMOS, “entendemos que o impacto da COVID-19 sobre os resultados do Plano CD RUMOS poderá ser significativo, mas limitado às perdas com os investimentos desse plano em renda variável”.

A rentabilidade dos perfis de investimento até março já está disponível na Área do Participante no site da RUMOS (rumosprevidencia.com.br).

O que a RUMOS está fazendo
A equipe de gestão da RUMOS está trabalhando integralmente em regime “home office” desde 17.03, sem interrupção ou prejuízo significativo de suas atividades. O pagamento dos benefícios continua sendo feito pontualmente. O cálculo e a arrecadação das contribuições das empresas e dos funcionários também estão seguindo o cronograma normal. O atendimento aos participantes, nesse período, está sendo feito remotamente, pelo website, e-mail, WhatsApp e telefone (https://rumosprevidencia.com.br/contato/).

x